domingo, julho 18, 2004

Foi depois da morte da engenheira Maria de Lourdes Pintasilgo

Depois de me ter enojado com hipocrisias, mentiras, injúrias e memórias recauchutadas - antes e agora.

 
(para a Isabel Frazão)
 
Chamavas-te isabel e em frazoa
te efeminávamos o apelido
talvez para te compensar do homem
que se foi e te deixou viúva
alegre e sempre capaz de mais
um esforço pelo teu filho
pelo partido não importa quem
sabiamos-te a tristeza de dentro
e um dia os teus olhos brilharam
mais quando o nome da engenheira
foi aceite pelos teus camaradas
como candidata à presidência tu
sorriste abriste os olhos e as mãos
e falaste embora todos pô-la lá
e depois mais tarde os teus camaradas
disseram que afinal a engenheira
tinha sido da câmara corporativa
e era lésbica e era da opus dei
e isso fechou-te a boca e a cor
e isso deu-te o cancro da traição
e quando todo o teu corpo amoleceu
irremediavelmente o teu filho
correu a dizer ao partido
eu vou crescer e vão pagar-mas.

 
(d'A Realidade Inclinada, Lisboa, Averno, 2003: 84)


quinta-feira, julho 01, 2004